quarta-feira, 4 de junho de 2014

O Fim dos Tremores nas Mãos

Eis que um bom tempo depois, retorno à este Blog para atualizar as coisas!

Fico extremamente feliz em ver que as pessoas até hoje encontram este blog, principalmente porque, lendo os comentários dos amigos visitantes, podemos ver a função que ele tem de informar sobre os Tremores Essenciais e Fobia Social e de motivar a continuar na luta pela superação.

Já se passaram 6 anos desde a primeira publicação. Dê lá prá cá, posso dizer que minha vida mudou completamente. Cheguei a esquecer até que este blog um dia existiu. Cheguei a quase esquecer que um dia estive aprisionado na masmorra dos tremores essenciais e da fobia social.

Felizmente, e com muito alívio no coração, posso dizer que estou curado dos tremores. Minhas mão já não tremem mais e são tão firmes como de qualquer outra pessoa "normal".

Ando pensando muito no passado, na forma como consegui superar a depressão, a fobia social e os ataques de pânico que atormentavam minha vida.

Sei como é sentir-se aprisionado em um corpo que não lhe obedece, que parece não lhe pertencer. A sensação de impotência e de fragilidade é muito frustrante e pode nos levar facilmente a um profundo mergulho no fundo do poço da depressão. Eu já estive lá, e é realmente um péssimo lugar para se estar.

O caminho da superação é complicado, sofrido e lento. É preciso coragem e determinação para enfrentar seus fantasmas e compreender o funcionamento da sua mente. Mas o importante é que é possível superar - Se eu consegui, você também consegue!! Tenha fé, paciência e persistência - não desanime!

Acompanhe os antigos posts deste Blog.

Em breve publicarei um vídeo para explicar toda a minha trajetória, pois se fosse escrever, daria quase um livro.

Se você gostaria de ser avisado assim que o video ficar pronto, por favor preencha seu E-MAIL abaixo e mandarei um aviso em primeira mão. 





Nos vemos em Breve!!

Muito Obrigado e fique com Deus!!


terça-feira, 8 de março de 2011

Cirurgia para Tremor Essencial

Olá amigos!

Esta reportagem foi veiculada na rede ABC ( em inglês ) no ano passado.
Na reportagem o paciente, um violinista profissional que estava tendo dificuldades de exercer a sua atividade por conta dos tremores essenciais, submete-se a uma cirurgia no cérebro acordado e tocando violino.

O procedimento foi feito desta forma para que os cirurgiões conseguissem identificar a área exata que poderia parar os tremores. Ao introduzir micro eletrodos na região exata, os tremores cessam instantaneamente. A cirurgia foi um sucesso!

Ótima reportagem!

Alguém se habilita?



sábado, 1 de maio de 2010

O Medo de Escrever

Há dois anos atrás criei este Blog para compartilhar um pouco das minhas experiências com o Tremor Essencial e de alguma forma servir como um farol para quem por ventura caísse neste longínquo pedaço de algum lugar da internet.

Tenho voltado ao Blog Mãos Trêmulas sempre em rápidas visitas para ler os relatos e histórias das pessoas que passaram por aqui. Posso dizer até que fiz algumas novas amizades trocando informações sobre os tremores e suas “situações”. Sempre me faltou um pouco talvez de inspiração para tentar postar algo novo.

Gostaria de começar com um forte abraço a cada um que contou um pouco das suas dificuldades e a todos que enfrentam bravamente suas limitações e fazem da palavra SUPERAÇÃO uma máxima em suas vidas.

Os problemas que enfrentamos no nosso dia dia em função dos tremores são os mesmos. Basta olhar no Mural de Recados aqui do blog que com certeza você vai achar uma história que se parece com a sua.

Não sou nenhum especialista e infelizmente não tenho a solução para este problema. O que posso fazer é apenas compartilhar um pouco de como tenho superado as dificuldades nestes anos.

O que me motivou a escrever novamento foi principalmente ter observado a grande incidência de Fobias que aparecem como consequencia dos Tremores Essenciais.

É para quem enfrenta o pânico de escrever que resolvi falar mais um pouco.

Você sabe como é difícil escrever na frente de outras pessoas, passar por avaliações escritas, assinar o próprio nome, enfim... Situações em que parece que vamos ter um infarto ou algo parecido.

Estas situações não são próprias do Tremor Essencial em si, mas sim conseqüências das más experiências que já passamos, em geral no inicio, quando a doença ainda começa a se manifestar.

Quem não se sentiu observado, avaliado... Como se todos estivessem reparando na sua “tremedeira”?

Alguém já riu de você por tremer?

Já se sentiu de alguma forma o centro das atenções, como se fosse um E.T. ou algo parecido?

É isso!!!

Por isso você, hoje, não consegue assinar na frente de outras pessoas... Tem Pânico em escrever com outras pessoas te olhando. Ou treme muito ao levar o copo ou xícara á boca quando tem pessoas à sua volta.

São quadros de Fobia Social.

Você tinha um tremorzinho fraquinho, mal dava bola. Certo dia você se sentiu humilhado ou envergonhado por alguém que percebeu o seu tremor e riu de você, te ridicularizou ou te expôs a uma situação muito desagradável. Talvez você nem se lembre destas situações terríveis, mas provavelmente elas aconteceram. Você estava escrevendo, assinando, ou fazendo algo que exigisse precisão e alguém reparou.

Hoje, quando você se vê em uma situação semelhante, revive aquela sensação, ampliada algumas milhares de vezes pela ansiedade – SERÁ QUE VOU CONSEGUIR??? (tuc tuc tuc tuc – coração disparando) Todos estão me olhando... Reparando no meu tremor...

Já passou por isso??

Entendo perfeitamente o que você passa no seu dia dia.

Não é NADA fácil!!

É LIMITANTE!!

É CONSTRANGEDOR!!

MAS...

É o SEU problema!!!

Não é um caso que você viu por aí: “ Tem um vizinho meu que treme as mãos quando vai escrever... Quase não consegue, tem a letra toda tremida...

NÃO!!

É VOCÊ!!! É o SEU problema!!

Não adianta você dizer Um Milhão de Vezes para si mesmo que não admite ter algo assim. Que não deve contar pra ninguém. Que é um segredo seu a ser guardado e escondido a sete chaves. Que não admite ter um problema que limite as suas capacidades. – VOCÊ TEM ESTE PROBLEMA E ELE LIMITA E DIFICULTA A SUA VIDA!!! Por que não falar sobre isso?

Desculpe esta maneira meio rude de escrever, mas neste tempo, desde que publiquei este Blog, recebi muitos e-mails de pessoas que como eu fizeram as mesma perguntas, sofreram pelos mesmos motivos e, assim como eu, apresentaram um espírito de inconformidade e revolta muito grande.

Como relatei no meu primeiro POST, estas perguntas, esta revolta me fez passar por diferentes especialistas, filosofias e curandeiros... A única coisa que descobri nesta jornada de enfrentamento é que o melhor remédio é a aceitação. A verdade. A humildade.

Como tirei minha habilitação? Como passei no psicoteste?

Na verdade, eu não passei! Mas tirei minha habilitação mesmo assim.

Como assinei meu nome no dia do meu casamento?

Na verdade, eu não assinei. Mas casei mesmo assim.

O que eu fiz?

Aceitação, Verdade e Humildade.

Você vai se surpreender como as pessoas são abertas e dispostas a lhe ajudar se você se abrir, se mostrar Honesto e Humilde.

Ainda na adolescência, quando percebi que assinar estava sendo um problema, reuni toda a minha força interior e fui renovar minha carteira de identidade com um só objetivo: Mudar minha assinatura. Minha assinatura era por extenso, assinatura ainda de criança, toda tremida. Aproveitei para criar uma rubrica extremamente simples e rápida de fazer. Treinei em casa uma forma de apoiar o pulso na mesa para dar firmeza e fui para o órgão expedidor da minha cidade. Expliquei o meu caso, que sofria de fobia social e não conseguia assinar na presença de outras pessoas, pedi um lugar reservado e assinei. Uma assinatura simples facilita MUITO.

Habilitação:

Como já havia procurado vários especialistas, pedi ao neurologista uma declaração dizendo que eu sofria de Tremor Essencial, que este problema faz com que minhas mãos tenham um tremor de baixa intensidade que limitam minha velocidade de escrita e fazem com que minha letra pareça trêmula. Na mesma declaração o médico afirmou que esta doença não limita de forma alguma meus reflexos motores, não influencia no meu equilíbrio e não interfere na minha capacidade de dirigir veículos ou qualquer outra tarefa do cotidiano.

Antes da prova, pedi á psicóloga responsável por aplicar o psicoteste para falar em particular. Expliquei o meu caso, entreguei a declaração e pedi a opinião dela sobre o que eu deveria fazer. Ela mandou que eu fizesse o teste normalmente e que ela não iria levar os tremores em conta na sua avaliação. Fui aprovado.

É claro que você corre o risco de pegar um examinador “casca grossa”, incapaz de compreender sua dificuldade. Neste caso também tem saída: a CNH Especial.

O Detran indica uma lista de clínicas credenciadas que poderão te examinar e emitir um laudo sobre a sua capacidade ou não de dirigir. Procure um neurologista cadastrado e converse com ele. Nesta alternativa é provável que você retire uma Carteira Especial – para pessoas com algum tipo de necessidade especial. Mas não há do que se envergonhar. Você TEM um problema que pode impedir a sua aprovação no psicoteste então use este que é um direito seu. É duro, mas temos que ACEITAR nossas fraquezas.

Casamento ou outras situações em que é preciso assinar:

Dois dias antes do meu casamento fui conversar com o padre em particular. Contei á ele que sofria de Fobia Social, que tinha pânico em escrever na presença de outras pessoas e que estava muito nervoso só de pensar em ter que assinar o nome na frente dos convidados. Pedí seu conselho. O padre se mostrou muito interessado, pediu detalhes e contei-lhe algumas historias de como este problema torna as coisas difíceis para mim. Muito compreensivo o padre sugeriu que eu fingisse que assinava na hora das assinaturas e que eu o fizesse no dia seguinte, sozinho em sua sala. Resolvido o problema! Minha ansiedade sumiu e tudo correu na perfeita paz.

Outras tantas ocasiões agi da mesma forma. Humildemente expliquei que sofria de Fobia Social, pânico de assinar com outras pessoas olhando, e pedi se não poderia assinar em um local reservado. Banco, cartório, comércio... Nunca recebi um não como resposta. No máximo acharam graça ou pediram mais detalhes. Nestes casos ria junto. Com o tempo até passei a achar graça também.

Estas práticas vão agindo na sua cabeça. Aquele problema enorme vai ficando pequeno, fácil de ser resolvido. Com o tempo deixei de sentir aquela ansiedade “vou ter que assinar, e agora??” . Simplesmente sumiu. Chegava na hora de assinar, me explicava, pedia um cantinho reservado e pronto. Em pouco tempo todas as pessoas do meu convívio já sabiam da minha dificuldade e eu nem precisava mais pedir. Gerente e caixa do banco, a moça do cartório, etc...

Você vai perceber que as pessoas são compreensivas e que não exigem que você tenha uma letra perfeita ou que assine sem exitar. Você não é perfeito! Ninguém é! Todos tem alguma dificuldade, frustração ou algum tipo de doença. Não é o fim do mundo.

O tremor essencial é um problema neurológico, mas é um problema pequeno. Na verdade é muito pequeno. O seu grande inimigo é o medo que você tem de não parecer uma pessoa normal para os outros. É ele que lhe limita e que dificulta a sua vida. E você vai descobrir isso.

Basta assumir, dizer a verdade e ter humildade – Eu tenho um problema NEUROLÓGICO que faz minhas mãos tremerem. Tenho um problema psicológico, uma fobia, que me dá pânico ao ter que assinar meu nome. Preciso de uma ajuda. Poderia me ajudar? Você permitiria que eu assinasse em um lugar reservado?

Você não tem nada a esconder de ninguém, não deve nada a ninguém.

Assim, como que misteriosamente, o problema vai diminuindo. No meu caso, praticamente sumiu.

Repito, não estou bancando o psicólogo ou especialista. Na verdade, estas foram as conclusões que cheguei baseado na minha própria vivência, nas minhas experiências pessoais. Pode ser que para você isso seja um grande amontoado de bobagens, afinal cada pessoa tem sua história de vida, cada caso tem suas características próprias. Se você tem estes “sintomas” de Fobia Social em decorrência dos tremores essenciais, aconselho mais uma vez a buscar ajuda de um bom psicólogo, de preferência que tenha conhecimentos de programação neurolinguistica, que foi o meu caso. Ele vai poder te ajudar muito a amenizar os seus problemas.

CURIOSIDADE:

A grande maioria das pessoas que conheci com tremor essencial são canhotos (inclusive eu).


Comente e conte um pouco da sua história também!!


Um Grande Abraço a Todos!!


segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Links Sugeridos

Congresso Nacional de Transtornos da Ansiedade:
http://www.conansi.com.br
Trata-se do maior evento on-line sobre o tema do Brasil. Grandes nomes da psicologia e ciências humanas reunidos para trazer novidades e técnicas para a superação da Ansiedade e seus Transtornos - Inclusive FOBIA SOCIAL.

Wikipedia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tremor_Essencial

Resumo de tudo:
http://www.sistemanervoso.com/pagina.php/?secao=7&materia_id=137&materiaver=1

Estudo do Tratamento com propranolol
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2004000100015
Algumas diferenças entre Tremor Essencial e Parkinson
http://www.msd-brazil.com/msd43/m_manual/mm_sec6_67.htm

Quem puder colaborar com mais informações, basta comentar ou adicionar uma mensagem no quadro ao lado - se puder enriquecer nosso blog contando a sua historia, basta me mandar um e-mail para o endereço (trocando o # pela arroba) : dioughoppe#gmail.com

Abço!

Vídeo

No youtube há vários vídeos sobre Tremores Essenciais em diferentes tipos e níveis de gravidade, na maioria produzidos por pessoas que sofrem do mal. Veja a lista aqui.
Neste vídeo abaixo vemos um tipo de Tremor Essencial Postural - que ocorre quando as mãos se opõem á gravidade :

O que será que eu tenho?

Olá. Se você chegou até aqui, provavelmente já fez esta pergunta;
Eu me perguntei por muitos anos.

Como muitas histórias que conheci, peregrinei por neurologistas e suas máquinas espaciais, fisioterapeutas, cardiologista, ortopedista, psiquiatras, psicólogos, terapeutas holisticos, curandeiros e tudo o que tive acesso. Cansei de ouvir que é isso ou que é aquilo... Cansei de tomar relaxantes musculares, beta-bloqueadores e betas-não-sei-o-que...
Tive muitos momentos de depressão, de raiva, de tristeza e de desânimo.

Em nosso atual mundo digital quando temos indagações como esta vamos ao mestre google e perguntamos: O que eu tenho?
Começa aí outra peregrinação por milhares de endereços e informações diversas.
Por achar tão difícil informações sobre esta patologia, e por achar tantas pessoas que realmente sofrem com este mal, é que resolvi criar este blog.

Um pouco da minha historia:

Hoje tenho 28 anos, consegui me formar em curso superior e pós-graduação com muito esforço e superação, pois tarefas simples como escrever, fazer testes e provas são uma verdadeira batalha para quem sofre deste mal.
Quando ainda pré-adolescente, na faixa dos 13 ou 14 anos comecei a observar a piora da minha letra. Fui obrigado por professores a fazer dezenas de cadernos de caligrafia e passei por inúmeras situações de ser ridicularizado em frente aos colegas de colégio devido á letra trêmula, o que contribuiu para agravar o problema criando estados de ansiedade e fobia social.
Algum tempo depois já era quase impossível assinar o nome ou escrever na presença de outras pessoas. Por vezes os tremores atingiam níveis incontroláveis e muito constrangedores.
A luta contra o Tremor Essencial foi grande, e realmente passei por vários profissionais, como disse aí em cima.
Quando realmente consegui ser diagnosticado como Tremor Essencial, (pelo terceiro neurologista que visitei e depois de ter passado por outros profissionais com uma coleção enorme de diagnósticos diferentes) fui encaminhado para um psiquiatra especialista no assunto que me recomendou alguns remédios (Ansiolíticos, beta-bloqueadores...).
Estes medicamentos, para mim, não foram eficientes e acabaram me deixando em um estado de depressão profunda. Procurei ajuda de psicólogos que conseguiram me tirar do estado de tristeza usando técnicas de PNL(programação neurolinguistica) começamos então a rever minha história. Chegamos á alguns pontos críticos de situações constrangedoras como a do colegio, que descrevi anteriormente, com alguns meses de terapia consegui praticamente eliminar os problemas de fobia social e ansiedade.
Hoje consigo assinar, consigo escrever na frente de outras pessoas, mas continuo tremendo. Tremo bem menos, sem aqueles picos exagerados, mas tremo.
Infelizmente, não conheço cura. Apenas podemos encontrar formas de atenuar um pouco a gravidade do problema para ser possível conviver com ele.

Quero reunir pessoas, que como eu, tem mãos calmas quando estão em repouso, mas que quando movemos, pegamos objetos, ou precisamos executar tarefas que exijam precisão as mãos começam a tremer. Pode acontecer com qualquer extremidade do corpo ou cabeça.

descobri bastante sobre o Tremor Essencial e gostaria de compartilhar algumas informações.

Peço a participação de todos os que tem, tiveram, conhecem alguém que tem ou é profissional da área, discutindo, comentando e trocando experiências sobre a convivência com os tremores.

Abraço a todos!